Início Destaques Como alcançar estabilidade financeira?

Como alcançar estabilidade financeira?

Autor

Data

Categoria

Há um desejo generalizado em nossa sociedade, que é viver a situação em estabilidade. Todos desejam seguir despreocupados em pagar as contas, porque o saldo está reservado, também ficar livre de dívidas e ter a reserva de emergência.

Estabilidade não é ser rico. É algo afinado com um estilo de pensamento e de comportamento, que ao ser atingido permite o relaxamento com relação ao dinheiro, liberando o talento e as energias para outros lugares mais recompensadores da vida.

As dicas que se seguem destinam-se a qualquer pessoa que tenha vontade de conquistar uma vida financeira previsível e organizada.


A JORNADA

Estabilidade financeira pode soar uma tarefa difícil e confusa, mas apenas descreve a vida econômica de alguém ou de uma instituição que esteja plenamente funcionando por suas metas e objetivos.

Primeiramente, os riscos precisam estar sob controle. Porém, a estabilidade fica garantida quando os projetos, gastos fixos e uma certa poupança/investimento estejam progredindo, mesmo se as condições se tornarem adversas.

PLANEJAMENTO PESSOAL

É impossível atingir o equilíbrio sem um planejamento financeiro pessoal. Isso significa que para uma vida estável é necessário seguir uma estratégia clara, bem preparada e destinada para a acumulação de bens e valores, a fim de formar patrimônio. Isso não é tarefa simples.

São muitos os fatores envolvidos na busca da tranquilidade financeira, mas nenhuma caminhada transcorrerá perfeita, sem interrupções. Chegará a hora em que a referência a que se estava acostumado é perdida.

FLEXIBILIDADE

A flexibilidade é crucial no processo de superação de adversidades. Expressa a ideia de que o planejamento não pode ser, de maneira alguma, um traçado rígido e imutável.

As metas devem ser rigorosamente traçadas, porém abertas nas margens para revisões periódicas. Através de reavaliações se torna possível realizar um balanço que mostre quais investimentos e gastos são realmente necessários e quais tornaram-se, numa nova conjuntura, supérfluos e podem ser eliminados.

Esse processo aprimora o espírito de autocrítica, que na vida financeira evolui a capacidade de reavaliar seu estado de satisfação e promove a ampliação do horizonte de possibilidades. De modo que conscientemente as metas e os objetivos são reestruturados, captando as próximas etapas numa visão abrangente e que se antecipa. 

– PASSOS DA CAMINHADA

TORNE A SUA FINANÇA “SUA”

Para começar é muito importante que o foco esteja na sua situação, jogue fora sua régua de comparações com a vida alheia. Não importa se seus amigos ganhem mais, o que interessa é o que você tem e quanto você pode mobilizar para alcançar seus sonhos.

Que fique bem claro: não existe fórmula mágica; entretanto, algumas decisões são melhores que outras, mas cada caso possui a sua especificidade.

Portanto, se você estiver poupando e ocorrer um descuido, não se martirize. Apenas observe o que aconteceu e use essa informação para seu aprimoramento, isto é, mesmo no erro jogue a seu favor.

VOCÊ MESMO É PARTE DO INVESTIMENTO

Antes de pensar em renda variável ou fixa, tome nota de si mesmo. Invista tempo, energia e dinheiro para melhorar aquilo que você carece. Isso pode incluir cursos, faculdade, treinamentos e etc.

Outra coisa que não pode ser descuidada é sua saúde, ela é base de lançamento da sua ascensão. E para piorar, tenha em mente que as contas médias podem esgotar suas reservas bem depressa.

COMECE UM ORÇAMENTO

Um orçamento é uma estimativa que separa de maneira organizada os gastos e as entradas. O mais fácil é fazê-lo em forma de tabela, mês a mês. Ele fornece um panorama geral e visual para facilitar a compreensão do rumo que seu dinheiro está tomando.

Especialistas aconselham organizar em separado os custos sistemáticos, referente às despesas doméstica, dívidas, alimentação e transporte. O ideal seria gastar menos do que metade do seu salário neles.

No tocante ao demais, aloque cerca de 10% a 20% como “dinheiro para o futuro”, e nada de adiantar o relógio. O restante é o que lhe pertence para o mês, e independentemente do valor que sobre, procure usá-lo de maneira propositada, em coisas que tragam um retorno de bem-estar ou emocional.

VIVA ABAIXO DOS SEUS MEIOS

Você provavelmente sabe a importância de se gastar menos do que recebe, mas se quer alcançar estabilidade financeira no futuro, entalhe essa ideia na pedra da sua alma.  Afinal, a chave do sucesso para uma estratégia visando estabilidade é sempre a paciência e a diligência do que se move ao longo prazo.

Para facilitar isso tenha em mente o passo anterior, o do “orçamento”. Ele quem determinará os gastos, bastando que você estipule com precisão o valor exato que você está permitido para certo mês, e pronto, tudo que exceder é gastança. Adicione à fórmula uma disciplina subjetiva e verá como o orçamento funciona perfeitamente como anteparo para as tentações da sociedade do consumo.

CRIE UM FUNDO DE EMERGÊNCIA

Antes de pensar em guardar dinheiro para aposentadoria ou para quitar definitivamente as dívidas, você deveria pensar em construir um fundo de emergência. Uma proteção contra o inesperado.

A quantidade de coisas que podem acontecer, cujo reparo requer somas de dinheiro, é muito grande. Desde uma viagem inesperada, um problema grave no carro, até o impensável. Além disso, um fundo de emergência relaxa sua mente, pois sempre poderá servir de plano C.

PAGUE SUAS DÍVIDAS

Elas são as grandes responsáveis pela dificuldade em se alcançar uma estabilidade financeira. Então, assim que você tenha estabelecido um orçamento capaz de organizar os dispêndios futuros, preparado um fundo de emergência, é hora de se livrar das dívidas.

Pague os seus cartões de crédito para evitar débitos porvir. Restam-lhe dívidas de faculdade? Adiante-as para que não te atormentem depois. Não é porque você contratou algo através de parcelamento muito grande que não possa quitar isso de uma vez. Ao agir dessa forma, você poupará a perda que os juros causariam.

A APOSENTADORIA

Parece que a juventude expulsa qualquer preocupação concernente a aposentadoria. Porque eu devo salvar dinheiro para algo que só ocorrerá daqui décadas? Infelizmente, devido a essa linha de pensamento que a maioria dos jovens sequer debate o assunto.

Pare para imaginar o tanto que você poderá fazer depois de aposentado. Oras, a vida não acaba nessa fase. Hoje existe uma variedade de opções. Enfim, o foco aqui é chamar atenção para um truísmo que se você não poupar hoje, ainda que seja pouco, não poderá contar com esse dinheiro amanhã.

DIVIRTA E NÃO DESISTA

Ao colocar toda sua atenção voltada para guardar dinheiro e pagar dívidas fica fácil esquecer de se divertir. Contudo, o foco da segurança financeira pode se tornar obsessivo, podendo lhe afastar dos laços comunais e familiares, o que afeta diretamente a felicidade e a saúde.

Utilize estratégias para o âmbito da diversão também. Procurando coisas baratas ou eventos de graça. Visite parques, que tal um piquenique ou convidar os amigos para jogos noturnos, existem muitas alternativas mais econômicas do que boates, boemia e restaurantes.

Só não esqueça que a sua maior celebração, o momento de euforia supremo, de meta cumprida, será quando seu sucesso e estabilidade financeira forem atingidos.

11 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

DELIO ANDRADE

Jornalista, sob o número 0012243/DF

Responsável pelo G44 Blog, assuntos referenciados a G44 Brasil S.A. Empresa brasileira do ramo de investimentos.

CONTATOS:

ENDEREÇO: QS 01, Rua 210, lote 34 bloco b Sala 306 Edifício Empresarial Led Águas Claras, Brasília - DF, 71950-770

TELEFONE: +5561984277294

Últimas postagens

Criptomoedas voltam para a pauta do Senado Federal

Nesta quarta-feira, as comissões de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática e a de Assuntos Econômicos voltaram a debater as operações envolvendo criptomoedas, como...

Comentários

Atendimento do Blog G44